PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
POTENTE REFORÇO POLAR CHEGA AO SUL E LEVA CHUVA AO CENTRO DO BRASIL
07/07/2024 19:54 em noticias

A MetSul Meteorologia alerta que um poderoso reforço de ar polar chega ao Uruguai e em parte do Rio Grande do Sul neste começo de semana, prolongando e intensificando o frio, enquanto a chuva que agora se concentra no Sul do Brasil deve se estender para áreas do Centro-Oeste e do Sudeste do país no decorrer da semana, alcançando localidades que não registram precipitação há semanas.

Os mapas acima mostram as anomalias (desvios da média) da temperatura no nível de 850 hPa (equivalente à cota de altitude de 1500 metros) para as noites de hoje, segunda, terça e quarta-feira a partir de dados do Centro Meteorológico Europeu (ECMWF).

Observa-se nos mapas que uma bolha de ar extremamente frio deve atingir o Centro da Argentina, o Uruguai e parte do Rio Grande do Sul com temperaturas muito abaixo do que é comum neste época do ano, já muito fria normalmente. Modelos números analisados pela MetSul Meteorologia indicam para o começo desta semana temperatura no nível de 850 hPa (1500 metros de altitude) sobre o Uruguai de até -7ºC a -8ºC, o que sinaliza uma massa de ar extremamente fria.

Não é nada comum se observar nas latitudes do Uruguai marcas neste nível de pressão tão baixas, sendo mais frequentes massas de ar tão geladas como esta muito mais ao Sul do continente, na região da Patagônia. Com isso, as temperaturas nesta semana no Centro da Argentina e no Uruguai tendem a ser excepcionalmente baixas e com potencial até de recordes históricos em algumas localidades dos países vizinhos, não se descartando mínimas tão baixas quanto -7ºC no território uruguaio e de -8ºC a -10ºC no Centro argentino. Nesta parte da América do Sul, a semana que se inicia será no Centro da Argentina e no Uruguai um dos períodos mais frios experimentados por seus moradores na história recente com uma sucessão de dias excepcionalmente frios com marcas congelantes à noite e muito baixas mesmo durante o dia. IMPACTO DO REFORÇO DE AR POLAR SERÁ MAIOR NA METADE SUL GAÚCHA Este pulso de ar extremamente frio dos países do Rio da Prata não irá tomar conta do Sul do Brasil e seus efeitos serão mais limitados aos países vizinhos, mas parte da bolha de ar gelado vai alcançar o Rio Grande do Sul e trazer queda de temperatura com uma intensificação do frio neste começo de semana. O impacto maior desta bolha de ar gelado será maior na Metade Sul gaúcha, região vai experimentar uma semana extremamente fria. Todos os dias, talvez com exceção da quinta, pode ter marcas negativas na madrugada no Sul gaúcho. O Oeste, fronteira com o Uruguai, a Serra do Sudeste e o Sul enfrentarão as menores mínimas.

De acordo com a nossa análise na MetSul, a influência deste grande reforço de ar polar dos países vizinhos trará uma madrugada muito fria a gelada no Rio Grande do Sul na terça, dia que é forte candidato a ter as menores mínimas da semana no estado. Modelos numéricos indicavam no final da semana passada a possibilidade de segundo pulso de ar gelado entre os dias 12 e 13, trazendo temperatura ainda mais baixa e mínimas extremas no dia 14, mas nas recentes saídas as simulações deixaram de indicar tal tendência, sinalizando apenas a manutenção do frio e ainda com instabilidade em parte do Rio Grande do Sul. ONDA DE FRIO SEGUE COM DIAS DE CHUVA E TEMPERATURA BAIXA Aliás, a semana inteira será muito fria no Rio Grande do Sul com o prosseguimento da onda de frio que se iniciou no estado no final de junho e que vai prosseguir até o meio deste mês. Todos os dias da semana, sem exceção, serão de temperatura baixa a muito baixa. A atuação de áreas de baixa pressão entre o Sul e o Sudeste do Brasil trará muitas nuvens e precipitação para parte do Rio Grande do Sul em vários momentos da semana. Com isso, a maioria dos dias não terá mínimas significativamente baixas, exceção do Sul e do Oeste do estado, que terão tempo mais aberto e seco.

O efeito da instabilidade será pronunciado nas máximas com tardes muito frias durante a semana sob nebulosidade, chuva e garoa em vários momentos. O Norte e o Nordeste gaúcho, em particular a Serra, terão uma semana com vários dias de nebulosidade, garoa e chuva, trazendo dias muito frios e úmidos. Porto Alegre, por efeito, terá tardes de frio a semana inteira. CHUVA E FRIO EM PARTE DO CENTRO-OESTE E DO SUDESTE DO BRASIL Frente fria associada a um centro de baixa pressão traz chuva e garoa neste domingo na Metade Norte gaúcha, Santa Catarina e parte do Paraná. Nesta segunda, a frente avança pelo Paraná e ainda chove em pontos de Santa Catarina. As precipitações alcançam áreas do Centro-Sul do Mato Grosso do Sul e de São Paulo mais próximas do Paraná. Na terça, com uma área de baixa pressão, a chuva se intensifica no Paraná, no Oeste e no Centro-Sul do Mato Grosso do Sul, e no Oeste, Centro e o Sul de São Paulo. Na quarta, a instabilidade prossegue em vários pontos do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e o Nordeste gaúcho. Na quinta, com o avanço de ar frio pelo Norte da Argentina, a chuva aumenta outra vez no Oeste e Sul do Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e parte do Rio Grande do Sul. Na sexta, a frente fria avança pelo Oeste, Centro e Sul do Mato Grosso do Sul e o Paraná com mais chuva enquanto o Leste catarinense e o Nordeste gaúcho ainda devem ter instabilidade.

Esta sequência de dias com precipitação pode trazer volumes altos de chuva em partes do Sul do Brasil, Mato Grosso do Sul e São Paulo. O mapa acima mostra a projeção de chuva acumulada na semana com base em dados do modelo alemão Icon. A temperatura declina, mas no Paraná, Centro-Oeste e São Paulo será muito mais chuva que frio. Não há expectativa de frio muito intenso no Centro-Oeste e no estado paulista, embora algumas noites e tardes frias no decorrer da semana. Curitiba deve ter uma semana quase inteiramente marcada por muitas nuvens, chuva, garoa e temperatura baixa. Logo, não haverá noites muito frias ou geada por conta da instabilidade, mas as tardes na maioria dos dias serão de temperatura baixa com frio úmido e chance de neblina. A cidade de São Paulo deve ter dois períodos chuvosos na semana. O primeiro vai se dar na terça e em parte da quarta. Por isso, a tarde da terça deve ser dem chuva e frio com marcas de 14ºC a 15ºC. O segundo se dará no próximo fim de semana com queda novamente de temperatura.

O estado de Minas Gerais segue sem receber a influência do ar frio e a capital Belo Horizonte terá outra semana com predomínio de dias de tempo seco e muitas tardes de calor com temperatura máxima acima da média desta época do ano. COMO CONSULTAR OS MAPAS Todos os mapas neste boletim podem ser consultados pelo nosso assinante (assine aqui) na nossa seção de mapas a qualquer hora. A plataforma oferece mapas de chuva, geada, temperatura, risco de granizo, vento, umidade, pressão atmosférica, neve, umidade no solo e risco de incêndio e raios, dentre outras variáveis, com atualizações duas a quatro vezes ao dia, de acordo com cada simulação. Na seção de mapas, é possível consultar ainda o nosso modelo WRF de altíssima resolução da MetSul.

fonte https://metsul.com/

COMENTÁRIOS